Battle Royale




Título Original: バトル・ロワイアル
Autor(es): Koushun Takami
Páginas: 664
Editora: Globo Livros
Skoob: Aqui
Sinopse: Battle Royale é um thriller de alta octanagem sobre violência juvenil em um mundo distópico, além de ser um dos best-sellers japoneses e mais polêmico entre os romances. Como parte de um programa implacável pelo governo totalitário, os alunos do nono ano são levados para uma pequena ilha isolada e recebem um mapa, comida e várias armas. Forçados a usarem coleiras especiais, que explodem quando eles quebram uma regra, eles devem lutar entre si por três dias até que apenas um "vencedor" sobreviva. O jogo de eliminação se torna a principal atração televisiva de reality shows. Esse clássico japonês é uma alegoria potente do que significa ser jovem e sobreviver no mundo de hoje. O primeiro romance do jornalista Koushun Takami, tornou-se um filme ainda mais notório pelo diretor de 70 anos de idade, Kinji Fukusaku.


           Colegas de turma, amigos, amantes...
           Colocados em uma ilha para se matarem.
           Qual o seu verdadeiro "eu" quando a única alternativa
           é matar ou morrer ?
    
      Pra quem me acompanha sabe que estou participando da MLI 2016  e a primeira semana temática era livros encalhados e Battle Royale era um deles e só digo uma coisa, deveria ter lido essa obra antes!

       45 alunos da escola Secundária Shiroiwa embarcam em uma viagem estudantil e algo que eles não esperavam acontecer consigo próprios dá-se. Levados a uma ilha os jovens se deparam com o pavor de ter que matar uns aos outros. 
       O programa que o governo realiza anualmente envolvendo sempre uma classe de alunos do nono ano têm de certa formar o intuito de apavorar a população evitando revoltas e confrontos contra o governo totalista que também proíbe o rock pois acreditam que tal estilo musical incentiva o desejo de liberdade e da forma de se expressar.



      Shuya Nanahara ( o estudante N° 15) sempre foi atraído pelo rock, algo proibido no seu país porém excitante e libertador para o jovem que mesmo depois de se dar conta que estava em uma ilha com objetivo de matar seus colegas de classe nunca se distanciou dos seus ideais. 

      No inicio era difícil saber quem era quem no livro já que os nomes japoneses além de serem complicados eram parecidos demais contundo ao decorrer do livro ( e das mortes) vai ficando mais fácil distinguir os personagens. A escrita pode até ser um pouco cansativa inicialmente entretanto rapidamente fica muito excitante de se ler.

      Shuya que afirmou que não iria por fim na vida de nenhum dos seus colegas a não ser que tal o expusesse ao perigo se junta a Noriko Nakawaga ( a estudante N° 15)  e a um não tão confiável colega de turma e assim enfrentarão uma difícil batalha pela sobrevivência.



       O programa é regido de uma escola situada na ilha, controlando assim todo o "jogo". Todos estudantes possuem um tipo de coleira que informa sua localização, se tentarem tirar de alguma forma tal objeto ele automaticamente explode matando assim quem o possui. A cada hora é anunciado quem morreu e quais lugares, denominados quadrantes, serão proibidos e se algum estudante estiver em um quadrante proibido o mesmo se dará e a coleira explodirá
      

      Um livro ao mesmo tempo brutal e sagaz que traz várias críticas a sociedade. Intitulado como "fonte de expiração para jogos vorazes" e devo concordar que há semelhanças gritantes entre as obras sendo que Battle Royale foi publicado em 1999 e na minha opinião gostei bem mais dele do que toda a trilogia da Collins.
     Finalista do Japan Grand Prix Horror Novel (Grand Prix de Histórias de Terror do Japão) de 1997, sendo rejeitado devido ao seu conteúdo chocante.



     E pra aqueles que adoram um bom livro sem deixar o suspense e a brutalidade das palavras o assustar, Battle Royale é sem dúvida a escolha certa.

                                           

21 comentários:

  1. Oi Micaela,
    Vim retribuir sua visita e conhecer seu blog. Gostei muito da resenha, e este livro apesar de violento para ser bem interessante.
    Bjs❤
    Abrir Janela

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oii, fico muito agradecida!
      Ainda bem! Sim, é bem violento porém muito sagaz!
      Abraço

      Excluir
  2. Uau! Eu adoro livros japoneses, sempre gostei muito de mangás porque as histórias são as melhores! O livro parece com Jogos Vorazes, mas sei que o enredo é mais rico e que as cenas brutais são sensacionais porque os japoneses nunca deixam a desejar neste quesito. Anotei o nome do livro aqui, beijo!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ooi!
      Exatamento, o livro é bem mais rico e brutal, se é o tipo de gênero que gosta você vai amar!
      Abraço!

      Excluir
  3. Não conhecia esse livro, mas achei interessante :)
    Beijinhos
    http://universodamarta.blogspot.pt

    ResponderExcluir
  4. Gente, eu quero muito ler esse livro, mas tenho de ter tempo e é algo que não tenho nos últimos dias. Quero poder me entregar completamente nessa obra hahhahaha
    Eu soube que tem filme. Então, quem sabe não assisto antes?
    Amei a música do James Bay aqui. É a minha favorita.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Participe da promoção de aniversário do blog Crônica sem Eira

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Lu, o livro é muito bom e sim requer um pouco mais de tempo e atenção tanto que demorei um tempão pra finalizar!
      Eu assistir o filme porém não gostei muito, que bom que gostou da música ainda tô na dúvida se deixo ou não as músicas no blog!
      Beijão

      Excluir
  5. Olá! Já vi esse livro em alguns lugares mas nunca parei para saber da história, acho que essa capa não é muito atraente kkkk Mas fiquei mega curiosa depois de ler sua resenha, vou ler com certeza! Adoro esse tipo de livro!
    Beijo!
    http://booksmanybooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oi Micaela!!!

    Não sou muito de suspense, mas olha só vejo resenha positivas do livro, tanto que estou bem curiosa! Adorei as fotos!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  7. Oi Micaela, sua linda, tudo bem?
    Nossa, esse livro é chocante mesmo!!! É de arrepiar. Porque eles foram colocados nessa ilha? Porque eles precisam matar uns aos outros? Que país é esse em que eles vivem? Estava imaginando em uma forma da pessoa se esconder na ilha, de não atacar os amigos, mas aí tem o tal do quadrante. E sempre tem o fato do outro vir tentar te matar. Nossa, eu preciso ler esse livro!!! Adorei sua resenha!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Mica, eu nunca li esse livro. Mas sabe aqueles livros onde você tem um amor gigante só de olhar?
    A primeira vez que vi/ouvi falar, foi a primeira vez que fui no quarto do meu namorado. Olhei pra estante dele, e lá tava um livro gigante vermelho, que meus olhos brilharam só de imaginar ler aquela belezura. Até hoje não li, mas sua sinopse é excelente, e essa tua resenha me trouxe uma vontade ainda maior. Parabéns! Eu espero ler o mais rápido possível.
    Beijos,
    http://radioactivebookss.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Obrigado pela Dica. Vou procurar nas livrarias. Fiquei empolgado com o enredo da obra!
    Valeu a Dica!

    Abração!

    Mitos, Rock & outras Filosofias

    ResponderExcluir
  10. Oi Micaela,
    Já ouvi falar muito desse livro, mas a té agora não tive a oportunidade de ler ele. Quero pegar para ler futuramente.
    Ótima resenha!
    Bjs e uma ótima noite!
    Diário dos Livros
    Siga o Twitter

    ResponderExcluir
  11. Oi Micaela!
    Eu acho a premissa super interessante e, realmente, dizem que foi a inspiração para Jogos Vorazes (trilogia que, diga-se de passagem, eu gostei bastante). Não é uma prioridade de leitura, mas pretendo ler eventualmente.
    Beijos,
    alemdacontracapa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. Olá Micaela, tudo bem ?
    Primeiro, preciso dizer que amei as fotos, sensacional.
    Depois, interessante o livro, ainda não conhecia. Não é meu estilo de leitura favorito, mas achei a proposta bacana.
    Beijos
    www.estilogisele.com.br

    ResponderExcluir
  13. Oi
    sempre vejo falarem tão bem sobre esse livro e você foi mais uma, quero muito ler ele ainda mais por ter servido de inspiração para um livro que e gosto. acho que não estranharia os nomes, já que já assisti filmes e novelas japonesas.

    momentocrivelli.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  14. Nossa, quando vejo estas resenhas de distopias é que percebo que leio muito pouco livros do gênero, quase nada na verdade, uma pena, eu sei...
    Sei blog é uma graça, parabéns!!!

    Bj, Van - Retrô Books
    http://balaiodelivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. adorei a dica, vou ler bjs : )
    http://lanibelezafeminina.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Oi Micaela!
    Morro de vontade de ler esse livro,mas o tamanho dele desanima um pouco kkkkkkkkk
    É melhor que Jogos Vorazes?Já vi que vou me apaixonar!
    Será que a gente não se perde um pouco com os nomes japoneses não/Esse é outro medo que tenho de ler.....Adorei a resenha e as fotos ficaram lindas!!Parabéns!!
    Beijos!

    http://livreirocultural.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir